8 misteriosas imagens de satélite que ainda não têm explicação

No dia 4 de outubro de 1957, o mundo mudou para sempre. Nessa data, a União Soviética lançou o Sputnik, o primeiro satélite artificial enviado para orbitar o planeta Terra. As potenciais aplicações da tecnologia satélite são imensas, ainda podem demorar vários anos, mesmo décadas, até que seja possível ter uma compreensão abrangente do potencial máximo dos satélites.

Porém, as oportunidades científicas, militares e comerciais criadas pelos satélites foram imediatamente excitantes. Agora, imagine satélites armados, assustador, não? Seriam uma arma poderosa quase impossível de contornar e capazes de atacar qualquer lugar a qualquer momento.

 

A primeira grande aplicação dos satélites em órbita como ferramenta militar, não foi com sistemas de armas, mas sim como uma poderosa ferramenta de vigilância. Hoje em dia, os satélites gravam imagens de todo o planeta, qualquer pessoa pode aceder, por exemplo, ao Goolge Earth e explorar todo o globo. Foi precisamente graças a essa ferramenta que surgiram algumas imagens que ainda carecem de explicação.

Por isso, trazemos hoje 8 misteriosas imagens de satélite que ainda não foram explicadas:

 

#1 Círculo de gelo na Antártida

#1 Círculo de gelo na Antártida

Imagens recentes do continente gelado do sul do planeta, captadas por satélite, revelaram algo que os cientistas ainda não compreenderam completamente. As imagens do início de 2017 mostram uma forma circular maciça na superfície gelada de uma parte da Antártida que poderia ser causada por mudanças climáticas, por ventos peculiares ou por algumas causas definitivamente mais ocultas, como vários teóricos da conspiração advogam. De acordo com algumas hipóteses, o círculo de gelo poderia ser causado por diversas coisas, desde ruínas da cidade perdida de Atlântida ou até uma base nazi secreta. Talvez as duas, quem sabe?

 

#2 O guardião das “Badlands”

#2 O guardião das “Badlands”

Uma imagem no meio das chamadas “Badlands” de Alberta, no Canadá, mostra uma figura de um nativo americano que “cuida” pacientemente de todas as terras em seu redor. Pelo menos é o que parece quando visto do espaço. Esta enorme formação é natural e real, embora não seja fácil de acreditar. Porém, pode ver-se um pescoço, um queixo, uma boca, um nariz, um olho e até mesmo o que parece ser um típico “chapéu” Índio.

 

 

#3 Estranhos padrões no deserto Chinês

#3 Estranhos padrões no deserto Chinês

Quando esses estranhos e gigantescos remendos de linhas brancas e retas dispostas em ângulos loucos começaram a aparecer no remoto deserto de Gobi, há cerca de meia década, o mundo ficou absolutamente desconcertado quanto ao seu significado. As imagens de satélite que mostram as estranhas linhas levaram à especulação de serem lugares de testes militares, lugares de exploração espacial ou mesmo de serem originárias de algum tipo de envolvimento extraterrestre. Teorias recentes dizem que as fotos de satélite provavelmente revelaram estruturas terrestres únicas que o governo / exército chinês criou para fins de calibração de satélites. Os padrões são alvos prováveis ​​que os satélites chineses podem usar para concentrar suas câmeras e / ou ajustar padrões de voo, embora nós, não tenhamos assim tanta certeza..

 

#4 Kondyor Massif, Rússia

#4 Kondyor Massif, Rússia

O “Kondyor Massif“, pode ser encontrado no noroeste da Rússia, é uma formação geológica intrigante. Esta massa quase perfeitamente circular parece um vulcão antigo, mas é de na verdade o resultado da erosão lenta, e não o resultado de uma erupção. O lugar provou ser uma fonte rica de platina, ouro e outros metais preciosos, o que pode ajudar a explicar o porquê de as imagens de satélite do lugar e da área circundante tenderem a ficar embaçadas e quase impossibilitadas para fins de planejamento de rotas ou observações próximas.

 

#5 Os Glifos de Atacama

#5 Os Glifos de Atacama

Em várias localizações do vasto e intenso deserto do Atacama, no Chile, podem ser encontrados glifos enormes, verdadeiras obras de arte esculpidas no chão rochoso do deserto. O maior destes glifos é o Gigante Atacama, que mede cerca de 92 metros de comprimento. Embora este e os outros glifos do deserto tenham sido quase certamente criados há quase mil anos por pessoas nativas da região, também existem especulações de que foram criados por alienígenas.

 

#6 As estranhas “marcas de arranhão” subaquáticas do mar Mar Cáspio

#6 As estranhas “marcas de arranhão” subaquáticas do mar Mar Cáspio

Tudo bem, parece que os cientistas já conseguiram desvendar esse mistério, mas por um tempo foi inexplicável e profundamente misterioso. Em 2016, um satélite capturou imagens de milhares de “marcas de arranhão” subaquáticas entre-cruzando as águas costeiras do Mar Cáspio. Em primeiro lugar, eles não tinham ideia do que poderia ter causado tais marcas, que eram numerosas e enormes, claramente visíveis através de satélite. As investigações revelaram mais tarde que, eram grandes “riscos” gravados no fundo do mar, causados ​​pela confluência de gelo espesso e ventos fortes. Os ventos moveriam o gelo, e este marcaria o fundo do mar raso quando se movia. Sendo assim, não é mais mistério, ainda assim, muito curioso.

 

#7 Triângulo do deserto de Nevada

#7 Triângulo do deserto de Nevada

No remoto deserto do Nevada, existe um enorme padrão de triângulos gravado no chão, no interior do qual são articulados cinco círculos concêntricos. O padrão imediatamente lembra os Illuminati, com a sua semelhança com o famoso símbolo. A verdadeira origem do triângulo do deserto do Nevada pode ser um lugar militar restrito conhecido oficialmente como “Groom Lake” e, informalmente, como Área 51, com o padrão realmente constituído por um alvo de bombardeio para aeronaves da força aérea, a fim de aprimorarem a sua ofensiva.

 

#8 “Rodas” no deserto da Jordânia

#8 “Rodas” no deserto da Jordânia

Do ponto de vista certo, do interior de um avião ou do espaço, você pode ver estranhas estruturas em extensões áridas do deserto do Médio Oriente. Muitas dessas construções consistem em paredes construídas em um padrão circular, muitas vezes com o que parecem ser raios espalhados em seus contornos. As chamadas “Rodas” também são conhecidas como “Obras dos Velhos”. Embora muitas possam ser datadas de há 8.500 anos atrás, as razões por trás de sua construção provavelmente nunca será conhecida.

 

 

Muito intrigante, não?