O maior graffiti do mundo fica no Rio de Janeiro e foi criado por uma mulher

Você certamente já deve ter notado que os maiores nomes do mundo da arte de rua são homens. Porém, mesmo existindo por aí várias mulheres que são tão boas ou melhores que muitos homens neste tipo de arte, elas não têm tanta chance de poderem mostrar o seu trabalho.

Chegou a hora. A hora de mudar este paradigma e o ponto de partida começou no Brasil. A artista paulistana Luna Buschinelli é a autora do maior graffiti do mundo criado e produzido por uma mulher. A enorme obra, intitulada Contos, foi criada no prédio da Escola Municipal Rivadávia Corrêa, na Av. Presidente Vargas, entre a Igreja da Candelária e a Central do Brasil, no Rio de Janeiro.

 
Humberto Ohana

A artista trabalhou na obra durante um mês, quase todos os dias entre as 8h e as 18h para rechear de cor os aproximados 2.500 m² do complexo escolar. Luna foi convidada pelo produtor Pagu, responsável, ao lado de Andrea Franco, pelos murais do Boulevard Olímpico — entre eles, o de Kobra, reconhecido pelo Guinness como o maior graffiti do mundo.

O trabalho está inserido no projeto Rio Big Walls da Secretaria Municipal de Cultura local, que tem como pretensão valorizar os espaços através da arte urbana. A imensidão da obra é tal que o trabalho será apresentado ao Guinness Book.

Humberto Ohana

Inclusive, desde a inauguração, a obra de arte tem vindo a chamar a atenção das pessoas que passam pela região central do Rio de Janeiro. Em entrevista à revista Veja, Luna destaca a força do graffiti feminino.

“Fico muito feliz em poder trazer com esse trabalho a força de um graffiti feminino, além de abrir portas e dar visibilidade não só para mim, mas também para todas as mulheres que se aventuram no mundo do graffiti e da arte.”

 
Humberto Ohana

Todas as fotos © Humberto Ohana